VII Caminhada da Solidariedade e da Paz busca conscientização para preservar o planeta

junho 14, 2011

Favorecendo sempre pessoas carentes, o gesto concreto deste ano foi destinado para obras sociais da Cáritas Diocesana de Picos.

Layla Araújo

VII Caminhada da Solidariedade e da Paz. Foto: PASCOM

VII Caminhada da Solidariedade e da Paz. Foto: PASCOM

Organizada pela Diocese de Picos, a VII Caminhada da Solidariedade e da Paz, reuniu domingo, 5 de junho, mais de 7 mil pessoas, entre crianças, jovens e idosos. Com o tema: “Unidos podemos salvar a natureza”, fiéis e simpatizantes acompanharam a missa às 6 horas da manhã, na Igreja São Francisco de Assis, no Bairro Junco e seguiram em caminhada até a Praça Félix Pacheco, no centro da cidade.

Na data em que se comemora o dia do Meio Ambiente, faixas e cartazes despertaram a atenção dos participantes que se identificam com a luta pela preservação da natureza. “A receptividade é muito grande todos os anos, tanto por parte dos caminheiros que adquirem o kit e mesmo os que não adquirem, mas vão caminhar conosco, como dos empresários que nos apóiam todos os anos”, afirmou Brunno Luz, coordenador da equipe de animação.

Cento e vinte patrocinadores de Picos e região, além da capital Teresina, contribuíram com o ato este ano. Cerca de 3.500 mil kits (boné e camiseta) foram confeccionados. No valor de 12,00 reais, todos os kits foram vendidos.

A Caminhada da Paz e da Solidariedade desenvolve dois projetos, o primeiro é realizado com o ato da caminhada, que acontece sempre no primeiro domingo do mês de junho, e o segundo, utiliza o dinheiro arrecadado com a venda dos kits com projetos sociais.

Favorecendo sempre pessoas carentes, o gesto concreto deste ano foi destinado para obras sociais da Cáritas Diocesana de Picos, entidade que desenvolve inúmeras ações durante o ano, dentre elas campanhas de conscientização, trabalhos com idosos, deficientes e junto a comunidades necessitadas.

“Com a Imprensa presente, este gesto toma proporções grandiosas, levando mais pessoas a aderirem à caminhada, bem como servindo de exemplo para outras comunidades. Precisamos propagar esta ação de doação e união, pessoas com pensamentos e vidas diferentes que se juntam por um bem comum: ajudar o próximo. Por isso, a Imprensa é essencial para a mobilização de mais pessoas e veiculação de ações que dão certo”, garante Lana Krisna, assessora de comunicação da Diocese de Picos.

*Layla Araújo é acadêmica de Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Estadual do Piauí, campus de Picos.